Publicado em Posts

01 | PRINCÍPIO

image

Presa a uma cadeira, Aly estava com a boca tampada com um lenço, sua mão trêmula e olho espantado, seu cabelo loiro estava bagunçado, sentada em uma cadeira em meio a um circulo ela tentava atear fogo, mas não conseguia, o circulo a impedia. Eu a princesa com meu vestido Preto estava pregada na parede com uma estaca, estava imóvel, sentia o cheiro de verbena pairar no ar. Tentava com todas as minhas forças sair dali, mal ganhei a capa de Aly e já queriam me roubar, ele a tirou de min sem nenhuma dificuldade, há dias estava fraca por conta da doença, devido a alguns problemas que tive com Jack não tive tempo para me alimentar. Estava totalmente perdida ali com minha prima, acabei de ser acusada por matar a mãe de Jack, apesar de toda a fome que sentia naquele momento, sabia com toda certeza que não fui eu quem a matou, não sei que tipo de coisa pode se transformar em um ser humano idêntico a min e matar a pessoa que seria hoje minha sogra, lembro-me de Jeane, ela é uma das poucas bruxas do mundo original, ela tem o poder de fazer isto, mas onde estará ela agora? Como conseguiu ressuscitar após Isa congelar tudo? O que teria acontecido?

Ele me olhava com aqueles olhos negros atrativos, seu corpo esbelto, seu cabelo negro desajeitado, usava uma blusa preta com gola em V, calças e sapatos pretos, está cor caía bem em sua pele branquinha como a neve. Até um momento o chamei de Príncipe, mas era tudo parte do plano que minha mãe criou para conseguirmos parte no Castelo, eu não o amava, não o amo e agora ele está aqui segurando esta capa como se fosse valiosa demais, tão valiosa quanto à porção. Seria este o objeto principal de Aly? Seria esta a chave do Castelo de vidro? A capa é bem grande e de cor vinho, aparenta aconchego e calma.

Alguém abre a porta e se assusta, tento olhar, mas estou travada pela estaca, qualquer movimento pode me matar.

“Está atrasado! ”
Diz David segurando a capa. Olho diretamente para Aly que está bastante furiosa. Se não houvesse aquele circulo ali ela já teria matado David e todos ali dentro do hospital, ela é bem forte. Teria posto fogo em tudo.

“Cheguei primeiro!”
Diz David pegando outra estaca em seu bolso da calça. Sem medo Dodge corre até ele e o joga no chão, rapidamente este se levanta e tenta enfiar a estaca em Dodge, mas defendem-se com as mãos tentando roubar a estaca, eles lutam braço a braço, David da um soco na cara de Dodge e este retribui, furioso o outro o joga em cima de uma mesa, ligeiro Dodge levanta e continuar a dar socos em David, mas este defende, tento me libertar, mas a dor está crescendo dentro de min, vejo os dois caídos ao chão, Dodge leva mais um soco e desta vez sangue sai de sua boca deixando-o ainda mais bravo, ele tenta um soco, mas David segura seu braço e quebra pega novamente a estaca em seu bolso, tento gritar, mas minha voz não sai, fiz um grande esforço, minha vista escurece, estou ficando mais fraca, estou morrendo. Não vejo mais nada apenas ouço o grito de Dodge.

Antes de ouvi-lo gritar me pergunto por que me importo. Ele foi meu inimigo e sempre dificultou minha vida, sempre fez o possível para me machucar e destruir Jack. Então por quê? Por que ligo para isto?

***

Abro os olhos e estou presa acorrentada na floresta, estava sozinha no escuro e no frio. Por que eles me deixaram aqui? Queriam apenas a capa e pronto? Talvez sim, tudo não passou de proveito, as algemas estão fortes em minha perna direita, elas estão envolvidas com verbena e deixa marcas vermelhas em min, o único jeito de sair dali e quebrar a árvore e é isto que faço. Por um momento sorrio com a ideia absurda, mas não tenho outra escolha. Bato na árvore jogando o peso do meu corpo sobre ela e nada acontece, tento ser mais forte repetindo o movimento, ouço um estralo e continuo. A árvore cai ao chão me puxando junto, levanto desajeitada e arrumo meu longo cabelo em um coque, seguro a corrente nas mãos e puxo até a corrente se retirar totalmente da árvore, estou livre, mas a corrente ainda está em min e a verbena esta me incomodando. Vou andando pela floresta arrastando a corrente, vou direto para casa de meu único amigo Marlon.

***

Vejo aos beijos com Isa, eles se assustam e Isa sorri desajeitada e tímida.

“Desculpe o incômodo, mas preciso tirar esta coisinha do meu pé.”
Digo tranquila.

“O que houve? Sabemos que Jack acaba de perder a mãe e você é a principal suspeita. Como me explica isto?”
Diz Marlon. Perguntando deste jeito parece até um pai que pega no pé da filha. Ele puxa uma cadeira para min sentar e faço, logo Isa vai buscar algo para cuidar da minha ferida.

“Principal suspeita, acredite não estava na casa de Jack naquela noite.”

“Ele foi direto para a delegacia. Entrou como estagiário. ”
Explica Isa entregando um martelo a Marlon e algumas pomadas junto com um lenço.

“Por que ele está na delegacia? Ele se esqueceu de que não sou um humano?”

“Ele não quer você por perto.”
Diz Marlon, ele quebra a corrente em meu Pé com martelo.

“Tadinho. Que pena que não temos tudo o que queremos.”

“Isto significa. ”
Diz ele passando a pomada e enfaixando meu pé.

“Viram meu novo Príncipe por aí? ”
Pergunto.

“Deveria? ”
Pergunta Isa.

“Ele está com algo que vai interessar a John. Minha mãe junto com eles estava à procura de uma bruxa, bem eu estava com Aly então Tacharam. É isto. O Castelo será erguido.”

“A quadrilha de John esta aqui com aquele tráfico. ”
Afirma Marlon terminado o curativo e guardando os objetos em uma gaveta ali mesmo na sala. O tráfico na qual se referem é aquele procedimento de uma droga diferenciada baseada em dois conceitos, o primeiro matar um humano, junto com a droga é colocado uma substância perigosa, sangue de vampiro, o segundo conceito então é apenas transformar o pobre humano em um monstro. Este tráfico não é recente por aqui, ha tempos eles trabalham neste lugar, muitas e muitas pessoas foram transformadas, me pergunto por que tantos vampiros, seria o exército deles? Admito que acho a ideia absurda e incrível, assim ninguém vai impedi-los de construir o Castelo. Mas como conseguem controlar tantos e tantos vampiros?

“Que tipo de coisa pode controlar um exercito de vampiros? ”
Pergunto a eles.

“Bruxas? ”
Diz Isa.

“É Isa, está com saudade da madrasta mal? Se prepare por que ela está de volta e veja bem, ela pode se tornar rainha. Não temos certeza do conto escrito no livro, será mesmo que bruxas não podem entrar em um Castelo de vidro?”

“Talvez seja uma farsa. E não, não estou com saudade dela.”

“Acho que vou ter que ficar por um tempo para descobrir algo a mais. Acordem-me cedo tenho aula. ”
Um vampiro estudar parece ridículo, mas vou até a escola com outras intuições, primeira insistir em Jack acreditar em min e depois descobrir através de Dodge o planejamento deles. Se ele tentou me salvar algum motivo tem e preciso descobrir logo.

***

Lei 9. 610
Continua…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s