Publicado em Castelo de vidro, Posts

01 | VANTAGEM – LIVRO 01 (CASTELO DE VIDRO)

Em um dia qualquer decidi entrar em uma floresta escura, minha vida mudou pra sempre. Sou feliz agora, sem limites, livre, faço o que eu quiser. Me olho no espelho e me sinto linda, meus dentes afiados, minha pele branca como a neve, meus olhos escuros que combina com o meu cabelo, nunca me senti assim, tão viva. Fui diagnosticada com leucemia mas bebo sangue não por isto, bebo por que gosto de matar, gosto do último olhar das vítimas. Com o meu vestido preto me faço de garotinha delicada e frágil, me chamam de princesa. Tenho lá minhas dúvidas.

***

Estava na casa da minha mãe adotiva, a pouco tempo ela havia morrido, meu pai estava ali dando suporte a mim e minha irmã, eu fingia não se importar, não tínhamos uma relação amigável. Quando descobri que meu pai casou-se com ela por dinheiro, nossos dramas começaram. Hoje ele se tornou o principal suspeito, e eu iria descobrir cedo ou tarde, mas o que realmente me intriga é a casa, de algum modo ele quer tomar posse disso, não é uma mansão, é uma casa simples, com uma chuva forte poderíamos correr o risco de morar na rua. Afinal o que tinha de tão especial na casa?

Enfim estava com o diagnóstico em mãos onde dizia LEUCEMIA com as letras maiúscula. No momento não soube ao certo o que fazer e a quem conversar, não tinha muitos amigos. Havia apenas dois amigos que começaram a namorar mas devido a um problema com droga, minha amiga Tânia traiu meu amigo Jack. Ele precisava de ajuda e apoio e eu não era a pessoa certa para isto mas ele insistia em falar comigo.

Antes desse terrível diagnóstico participei de um pequeno concurso de vestidos onde eu, isto mesmo, com um vestido preto simples rodado acompanhado de botas, colar e luvas, consegui o prêmio, me tornei uma princesa aos olhos deles, mas por dentro me sentia furiosa e com certeza faria algo para que está angústia acabasse.

Após o concurso, Jack me olhou com olhos diferentes, desde crianças éramos inimigos, brigávamos por tudo mas recentemente ele se aproximou de mim de um modo que não dá pra explicar. Minha amiga Tânia percebeu algo diferente em nossa relação e foi conversar comigo, ela se abriu e me disse o motivo da traição, era um trato com um traficante, sexo por droga.

Fui ao doutor e ele me disse o que eu já esperava ouvir.
– Não há transplante, não atingimos o total de doações.
Infelizmente as pessoas são assim, vivemos em um mundo onde ninguém ajuda ninguém. Eu precisava de algo simples que poderia salvar minha vida, apenas um pouco de sangue e OK.

Fui até a floresta vestida como uma princesa, o mesmo vestido, botas, colar e luvas, com raiva, pensando em como seria minha vida com esta doença, andei entre as árvores de um lado para o outro. Foi então que tudo mudou…

***

Ouvi algo passar depressa. Desviei o olhar e nada. Novamente tornou a passar. Que coisa era aquela? Tao rapido. Andei levemente de costas para uma árvore até encostar. Senti medo e calafrios nas costas. O vento batia forte fazendo meus cabelos negros voarem em minha face, cobria meus labios rosados, olhei para todos os lados apavorada. E se fosse algo muito perigoso? Não poderia ficar ali, tinha que fugir, então corri, corri muito, foi tolo, em instantes fui atirada ao chão pela coisa. A pancada foi muito forte minhas vistas embarcaram. Levantei com dificuldades e novamente sem que eu conseguisse ficar de pe fui jogada, dessa vez em uma árvore que logo rachou , quando tentei levantar, fui atirada de novo com muita força ao chão fazendo deslocar-me próximo a outra árvore. Alguém se aproximará, não deu pra avistar, estava fraca, minha visão embaçada, consegui apenas ouvir alguém aproximar-se. Algo foi posto em minha boca. Senti um gosto de sangue, senti uma dor profunda em seguida, percorria meus membros como bala, estava engasgada em minha garganta, tentava tirar mas estava deitada e não conseguia me virar, estava morrendo ali, sem ar, minha cabeça doía, meus pulsos tive que manter firme ao chão, algo acontecia, tudo doía muito, foi como uma convulsão, dei um último suspiro e senti que alguém passou a mão em meus olhos fazendo-me fechar.

Acordei no mesmo lugar, diferente, me sentia mais forte, via tudo com mais clareza, aquele sangue foi como o fruto do jardim do Éden, vi o mundo diferente. Sempre odiava espelhos mas no momento senti uma grande vontade de olhar em um. Estava noite, fui até em casa, entrei no meu quarto onde havia um espelho enorme. Vi minha pele que parecia estar mais branca; meus olhos mais negros e meus dentes afiados. Compreendi tudo, nunca me senti tão linda, nunca me senti uma princesa. Eu estava doente e morreria em pouco tempo, estava com leucemia e ninguém queria me ajudar, vi uma vantagem ali, se eles não queria me ajudar por bem, iam me ajudar por mal.

***

https://www.wattpad.com/story/48396079-cidade-para-vampiros-livro-01-vit%C3%B3ria

*****Continue lendo*****

Continua…

”Oi gente, poderiam pintar a estrelinha? Muito grata!!! Obrigado por ler ♡♡♡ voltem sempre *-* seus lindos ^-^ bjos.. ”

Diga não ao plágio!
Lei 9. 610

***

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s